Segunda-feira, 19 de Novembro de 2012

ORAÇÃO DA TARDE

Vivo sentado como um anjo no barbeiro,
Empunhando um caneco ornado a caneluras;
Hipogástrio e pescoço arcados, um grosseiro
Cachimbo o espaço a inflar de tênues urdiduras.


Qual de um velho pombal a cálida esterqueira,
Mil sonhos dentro de mim são brandas queimaduras.
E o triste coração às vezes é um sobreiro
Sangrando de ouro escuro e jovem nas nervuras.

Afogo com cuidado os sonhos, e depois
De ter bebido uns trinta ou bem quarenta chopes,
Oculto, satisfaço o meu aperto amargo:

Doce como o Senhor do cedro e dos hissopes,
Eu mijo para os céus cinzentos, alto e lardo,
Com a plena aprovação dos curvos girassóis.



Arthur Rimbaud
Tradutor:Ivo Barroso

sinto-me:
TAGS:

publicado por anitta às 11:15
link do post | comentar | favorito
|

.OBRIGADO PELA VISITA

.MAIS SOBRE MIM


. ver perfil

. seguir perfil

. 21 seguidores

.PESQUISAR

 

.Fevereiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
16
17

18
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.POSTS RECENTES

. As crendices populares, l...

. Rosas para ti

. Feliz dia dos Namorados

. Carnaval 2018

. Feliz Aniversário

. Sabores de Chaves

. E por Vezes

. 3 dias maravilhosos

. Alheira

. PENSAMENTOS

CONTADOR DE VISITAS
free web counter

.TAGS

. todas as tags

.FAVORITOS

. Lenda

. «Poesia em Rede» - o índi...

. SORTE INFERNAL

. Peregrinaçao

. Chaves - Rua das Longras,...

. O "Texas" em Vidago.

. FALA-ME DE AMOR