Terça-feira, 20 de Novembro de 2012

LÁGRIMAS





O que está dentro de mim
Está dentro de mim
Ninguém arranca
Se eu não quiser
Ninguém me tira do chão
Ou me faz descer das nuvens
Se eu não me dispuser
A navegar meus rios
A contemplar meus desvarios
A devastar meus mares
A conhecer em mim diferentes lugares
Cubro-me de sonhos
Ventilados pela poesia
Que cintilam no céu da nostalgia
Há dissabores e lágrimas
Agarrados às minhas saias
Também encontro ondas de amor e alegria
Percorrendo as minhas praias
Não é assim o vai e vem do mar da vida ?
Escrevo sobre o que salta das minhas areias
Até encontrar a saída

 
                                                       
Úrsula A. Vairo Maia

sinto-me:
TAGS:

publicado por anitta às 11:43
link do post | comentar | favorito
|

.OBRIGADO PELA VISITA

.MAIS SOBRE MIM


. ver perfil

. seguir perfil

. 21 seguidores

.PESQUISAR

 

.Janeiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12

14
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.POSTS RECENTES

. PENSAMENTOS

. Mãe: palavra pequena, ma...

. Frases

. O MAR E A ROCHA

. LEMBRANÇAS

. Números

. Tanta Saudade

. MINHA VIDA

. O PASSEIO DO PAI NATAL

. O Natal está a chegar.

CONTADOR DE VISITAS
free web counter

.TAGS

. todas as tags

.FAVORITOS

. Lenda

. «Poesia em Rede» - o índi...

. SORTE INFERNAL

. Peregrinaçao

. Chaves - Rua das Longras,...

. O "Texas" em Vidago.

. FALA-ME DE AMOR