Sábado, 24 de Novembro de 2007

A alma

 

Depois que dia a dia, aos poucos desmaiando,

Se foi a nuvem de ouro ideal que eu vira erguida;

Depois que vi descer, baixar do céu da vida

Cada estrela e fiquei nas trevas laborando:

 

Depois que sobre o peito os braços apertando

Achei o vácuo só, e tive a luz sumida

Sem ver já onde olhar, e em todo vi perdida

A flor do meu jardim, que eu mais andei regando:

 

Retirei os meus pés da senda dos abrolhos,

Virei-me a outro céu, nem ergo já meus olhos

Senão à estrela ideal, que a luz do amor contém...

 

Não temas pois - Oh vem! O Céu é puro, e calma

E silenciosa a terra, e doce o mar, e a alma...

A alma! Não a vês tu? Mulher, mulher! Oh vem!

Antero de Quental

 

TAGS:

publicado por anitta às 00:36
link do post | comentar | favorito
|

.OBRIGADO PELA VISITA

.MAIS SOBRE MIM


. ver perfil

. seguir perfil

. 21 seguidores

.PESQUISAR

 

.Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.POSTS RECENTES

. MINHA VIDA

. O PASSEIO DO PAI NATAL

. O Natal está a chegar.

. Não Digas Nada!

. Acreditar

. COISAS DA VIDA

. Mãe

. Chove. Há Silêncio

. Dizem que o tempo...

. Coro das crianças:

totalgifs.com plantas-e-flores gif gif 103.gif
CONTADOR DE VISITAS
free web counter
totalgifs.com natal gif gif 07.gif
totalgifs.com estrelas gif gif 46.gif

.TAGS

. todas as tags

.FAVORITOS

. Lenda

. «Poesia em Rede» - o índi...

. SORTE INFERNAL

. Peregrinaçao

. Chaves - Rua das Longras,...

. O "Texas" em Vidago.

. FALA-ME DE AMOR