Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

ANITTA BARROCO

"AQUAE FLAVIAE"

"AQUAE FLAVIAE"

A Senhora da Lagoa

Olhos de estranha suavidade, rostobonito, fala terna, cedo se dirigia, todos os dias, para o Monte da Lagoa, saindo da sua casa de Santa Maria de Aboim.

Ali ficava horas e horas, olhando o rebanho que levava a apascentar. Fitando o céu, ficava-se a pensar nos mistérios da Natureza, no poderdo Sol criador, na palidez da lua, na flor que desponta na terra. Ládo alto,expandia a vista pelos campos onde as searas se desenvolviam acarinhadas pelos vivificadores raios solares.

Doces pensamentos a acompanhavam, e de mãos postas, os olhos fitos no firmamento, como que agradecia ao criador todo o quadro maravilhoso que tinha na sua frente. Boa e crente,quando se aproximava o entardecer, juntava o rebanho e voltava para casa, e pelo caminho ía como que numa reza constante, suplicando para a sua vida as graças divinas. Uma vez,estava ela lá no monte para onde tinha ido mais cedo do que o costume,quando foi surpeendida por forte nevada que tombava sobre a serra,tão grande que até perdeu de vista as ovelhas.

Foi procurá-las, e mais admirada ficou, quando as encontrou aconchegadas umas às outras em volta de um espinheiro, em cujas ramadas estava uma imagem da Virgem.

Maravilhada,ocultou-a nas abas do chapéu e,dominada pela ideia de recolhimento louvar a Deus e agradecer tamanha graça, pôs-se a caminho do povoado.

Mal chegou a casa, pousou a imagem e começou a rezar Avé-Maria até que adormeceu. Teve então,um sonho lindo em que a Senhora lhe confiava nãoquerer ficar ali mas numa capela que se erguesse no local do espinnheiro em que aparecera.

Acordou a moça e logo se dispôs a continuar as suas preces. Olhou em volta, a imagem já lá não estava.Banhada em pranto, tornou ao monte e lá a encontrou de novo,ouvindo a fala da Virgem, dizendo que a neve não desapareceria do monte enquanto lá não erguessem a capela.

Assim fizeram e o manto álgido da neve principiou a construçãosa ermida da Nossa Senhora da Lagoa

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D