Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

ANITTA BARROCO

"AQUAE FLAVIAE"

"AQUAE FLAVIAE"

Rotas de Uma Princesa Moura

Ardinga era uma formosa princesa moura,pouco mais que adolescente. O pai, váli de Lamego no século x.guardava para o califa de Córdova esta terra, mas verdadeiramente guardava-a para si das tentativas de conquista do rei cristão.

Neste cenário de guerra desbrochou o amor no peito de Ardinga. No  castelo contavam-se histórias de heróicos cavaleiros cristãos e de um melhor que todos – D. Tedon, que batalhava nas montanhas de nascente. Ardinga ouvia estas narrativas e sentia mais fervor por elas que pelas repetidas histórias das Mil e Uma  Noites que as aias lhe contavam com olhos de sono.

E o seu coração prendeu-se ao cavaleiro cristão com o mais belos dos amores. Certa noite,juntamente com uma irmã que lhe anima o sono formoso,fugiu do castelo.

Seu amor levava asas e guiou-lhe os passos por caminhos das cristas dificieis de transpor, por vales onde repousa à sombra das ermidas.

Num alcantil do rio Távora – S. Pedro das Águias,eremitério confundido com rochedos – o abade Gelásio anomava os  guerreiros e curava-lhes feridas da alma e do corpo. Ardinga beijou-lheo manto. E contou-lhe o seu segredo. Mas o seu cavaleiro perdido nas lutas, demorava a tomar posse do seu coração, já feito também cristão pelo baptismo.

Enfurecdido, o váli seu pai procurou Ardinga pelo caminho que conduz aos cristãos. Encontrou-a, e duro no perdão, mistura o sangues mártir da filha com águas inocentes do rio.

Quando o cavaleiro cristão chegou, só conheceu a tragédia. Nunca mais o seu coração de poeta haveria de amar senão a memória do amor da jovem princesa moura. Hoje as rotas de Ardinga passam por muitos  templozinhos cristão de romãnico sabroso, contruidos com amor sobre ruínas ermidas que guiaram a princesa.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D