Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

ANITTA BARROCO

"AQUAE FLAVIAE"

"AQUAE FLAVIAE"

Puente dela Reina

 

Terceira etapa concluída

 

 

 

Conta a lenda que na Fuente Reniega um peregrino, cansado e sedento, foi tentado pelo diabo, que se ofereceu para o levar até uma fonte se este renegava a sua fé. O peregrino resistiu à tentação e por isso, apareceu-lhe Santiago vestido de peregrino que lhe mostrou uma fonte e lhe deu de beber pela sua vieira.

"Hoje tivemos que percorrer e procurar caminhos alternativos, porque o traçado original estava cortado devido ao mau estado provocado pela neve e pela chuva.Entre silvas e sobe e desce conseguimos chegar ao nosso destino. Santiago esteve conosco."

 

 

 Amigos Caminho de Santiago

 

 

Pamplona-Puente dela Reina

 

 

 

Esta etapa está marcada pela presença do Alto do Perdón entre Pamplona e Puente la Reina. Neste alto há um monumento ao peregrino e pode-se desfrutar de uma vista única da capital navarra.

 

Pamplona

Segunda etapa concluída    
                 

Há uns anos passados

Lemos o Diário de um Mago

Ficamos então entusiasmados

Em fazer os caminhos de Santiago

 

 

O grupo logo pensou

Que o caminho faria

Como sempre tudo se realizou

Sempre com muita alegria

 

 

Há anos que o fazemos

E o entusiasmo não passa

Penso que enquanto pudermos

Não há algum que o não faça

 

 

Cá vamos mais uma vez

Percorrendo estes carreiros

Que a própria natureza fez

Para receber os caminheiros

Amigos Caminho de Santiago

 
 
 

Larrasoaña-Pamplona

Larrasoaña - Pamplona

 

O rio Arga será o companheiro até Pamplona depois de passar por Alkerreta e de sua floresta espessa.

Este é uma etapa curta e para apreciar, onde se encontram continuamente subidas e descidas, alternando trilhos, com algum asfalto a meio do percurso desde Trinidad de Arre até à capital navarra.

Larrasoaña

 

Primeira etapa concluída com êxito.

os nossos caminheiros chegaram a Larrasoaña às 14:00h.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Saida de RONCESVALLES-Larrasoaña

RONCESVALLES

 

 

Os Caminheiros começam aqui, na localidade baixo- navarra do País Vasco Francês, o chamado “Caminho Francês”, longa rota milenária que os levará até Santiago de Compostela.

 

Este ponto de partida é com certeza bastante difícil mas, todos os esforços são compensados pela paisagem e a beleza da natureza. É sem dúvida uma bela forma de começar o Caminho de Santiago.

 

 

Relatos dos Caminheiros:

 

Roncesvalles – Larrasoaña

 

É uma rota feita através de bosques de faias, abetos, carvalhos e pinheiros, tão característicos do norte navarro.

Passámos pelo alto de Mezkiriz e Erro, e vamos deixando para trás lugares como Burguete –Auritz, antigo burgo de Roncesvalles, cheio de belas casas, e , onde Ernest Ermingway ficava, para se recuperar das ressacas do San Firmin, pescando no rio Irati, Espinal-Auritzberri…Zubiri e outras vilas que se atravessam antes de chegar a Larasoaña.

Esta etapa é complicada porque está cheia de subidas e descidas. Para além disto, tem como dificuldade acrescida o alternar entre o asfalto e caminhos barrentos, carreiros e pedras se todos os tamanhos. Isto obriga a que o peregrino esteja atento à alteração do piso e consiga adequar-se às suas características.

Em compensação, oferece umas paisagens fantásticas entre bosques, prados e aldeias magníficas.

...

São 16:00h.

 

 Depois de longa viagem, os caminheiros já estão em Roncesvalles, local onde amanhã bem cedinho darão realmente inicio à caminhada deste ano.

E que bela recepção tiveram! A própria natureza vestiu-se de branco para os acolher, como se pode ver nestas fotografias.

 

 

Rumo à primeira etapa

Roteiro dos  Amigos Caminho De Santiago Aquae Flaviae

28/03/2007- às 7:30

 

Preparados para a saida com uma baixa de última hora!

Ups!Afinal... havia outro!...

Mochilas Prontas, vieiras e Cajados, o material de guerra.

OLHEM SÓ O MUSCULO... QUE SAPATILHA BONITA!

E ela sorria, "xau pai!"

A Família

Pois é…já começou a contagem decrescente! Aqui estão eles de saída para o ponto de partida de mais um ano de caminhada. Nem o frio da manhã consegue arrefecer o ânimo que todos eles demonstram nos sorrisos bem presentes nos seus rostos! Para trás, expectantes ficam os familiares e amigos que no momento da partida quiseram estar presentes para lhes dar… aquela FORÇA!!!!! Para vós uma frase, que alguém já proferiu referindo-se ao Caminho: “ Caminheiro não há caminho, fazes caminho ao andar.” 

 

 

Ultimar a Partida

 

 

Mais um ano…e a história repete-se.

O grupo de “Amigos de Caminho de Santiago”, começa os preparativos para se fazer ao caminho; preparativos simples, como é óbvio.

Meter na Mochila o minimamente necessário para que o peso não incomode durante o calcorrear das calçadas e veredas.

Este ano é mais uma parte do Caminho” Roncesvalles / santo Domingo de la Calçada”. E assim, fica concluída a Historia do “ Caminho Francês”.

Deste grupo de sete caminheiros, um é meu irmão, e eu tenho muito orgulho nisso!

Força rapazes! Boa caminhada cá estarei com mais notícias vossas.

 

Experiência espiritual

Os peregrinos partem deixando atrás, pelo menos durante esse breve período de tempo, todas as coisas das quais, por vontade de Deus, devem se ocupar quotidianamente. Durante a peregrinação devem se ocupar de uma coisa, do que é indispensável, do que dá significado a tudo. A peregrinação deve ser o tempo em que se convive e conversa unicamente com o sentido de todo o nosso caminho humano. Por isso, como um retiro espiritual, a peregrinação é um momento em que podemos verificar a nossa vida, ver os nossos projectos com uma certa distância e distanciarmo-nos dos problemas contingentes. É possível que os exercícios espirituais ofereçam melhores condições para a concentração, no entanto, a peregrinação, também exigindo uma certa concentração, afasta-nos da tentação do egocentrismo, leva a ter em conta toda a comunidade e une cansaço e contemplação numa única e grande experiência espiritual.

(Morfeu)

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

VISITAS

contador grátis

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D