Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

ANITTA BARROCO

"AQUAE FLAVIAE"

"AQUAE FLAVIAE"

feliz aniversario

 

Hoje estou aqui para te desejar um dia feliz,
Pois hoje realmente é um grande dia,
Afinal de contas mais 365 dias se passaram na tua vida
E com eles vieram novos sonhos,
Novas conquistas e também novos projectos de vida.

Faz alguns anos que Deus te enviou a terra
Para iluminar a todos com a tua presença,
E neste dia mais que especial que evidencia a tua chegada ao mundo,
Palavras não bastam para te homenagear,
Tu és uma obra preciosa que Deus criou
e revestiu com muitas e boas qualidades,
Uma grande pessoa que admiro e quero muito bem.

É muito bom saber que tu existe
E que posso contar contigo caminhando ao meu lado,
Presente na minha vida.

Que caminhes sempre em busca do sucesso,
Alcançando um futuro amplo,
Aperfeiçoando e prosperando ainda mais.
Desejo-te simplesmente um

FELIZ ANIVERSÁRIO  IRMÃO

O adeus a virgem

O fenómeno do sol

Foi Milagre, ou uma coincidência, na verdade eu vi, eu estava lá e senti algo inexplicável.

13 de Maio de 2011

12 de Maio de 2011

musica

Festividades em Honra de Nossa Senhora das Brotas

Festividades em Honra de Nossa Senhora das Brotas, 

 

Conta a lenda que andando um guardador de vacas nos pastos com a sua manada uma das vacas caiu ao ribeiro partindo uma perna. Preparava-se o jovem pastor para abater a vaca, pois esta deixara de ter qualquer valor quando lhe apareceu a Virgem que lhe disse: “Constrói neste local uma ermida em minha devoção que a tua vaca será curada”. Logo ali o guardador de vacas talhou a canivete a imagem da sua devoção e quando foi pela vaca esta estava viva e saudável.

Logo ali chamou o povo que ao deparar com este milagre se reuniu para construir a igreja, depois transformada em Santuário pela devoção popular. Foi também o povo que exigiu que na representação iconográfica de Nossa Senhora de Brotas passasse igualmente a figurar uma vaca, a vaca que a lenda evoca.

  

 

Uma de tantas lendas sobre a senhora das Brotas.

Mães de Portugal


 

Ó Mães de Portugal comovedoras, 
Com Meninos Jesus de encontro ao peito, 
Iguais na devoção e amor perfeito 
Aos painéis onde estão Nossas Senhoras! 

Ó Virgem Mãe, qual se tu própria foras, 
Surgem de cada lado, quase a eito, 
As Mães e os Filhos em abraço estreito, 
Dolorosas, felizes, povoadoras... 

São presépios as casas onde moram: 
E o riso casto, as lágrimas que choram, 
O anseio que lhes enche o coração, 

Gesto, candura, olhar — tudo é divino, 
Tudo ensinado pelo Deus Menino, 
Tudo é da Mãe Celeste inspiração! 

Alberto de Oliveira

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Feliz dia Mãe

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

VISITAS

contador grátis

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D