Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

ANITTA BARROCO

"AQUAE FLAVIAE"

"AQUAE FLAVIAE"

UMA CARTA AO PAI NATAL

Senhor Pai Natal  

Como diz o meu amigo que mora na torre

em frente à minha barraca do bairro de lata onde vivo

 

quero pedir-te que transmitas lá no céu

 

como vou passar o Natal com a minha mãe.

 

 

Tenho dez anos e nunca tive um brinquedo

 

a não ser daqueles que nós fazemos

com arame, carros com rodas e tudo e volante.

 

Desde que cheguei de Cabo Verde que moro aqui

 

nesta casa de madeira sem luz,  sem água

 

e só a Lua acende as ruas estreitas, tão estreitas

 

que chego a bater nas casas com os cotovelos.

 

 

Nunca fui à escola e não sei ler nem escrever

 

por isso pedi ao meu amigo menino para fazer

 

uma carta. é tão estranho    a caneta dele desliza

 

sinais no papel das coisas que eu digo   que é

 

difícil acreditar que as minhas palavras ali estão.

 

 

 

Às vezes espreito pela grade da escola que fica

 

ali perto e vou ver os meninos no recreio    a brincar

 

quando a minha mãe diz para ir comprar pão

 

no senhor inácio porque o dinheiro eu conheço

 

dez   vinte   cinquenta   as moedas e as notas.

 

 

 

Senhor Pai Natal,   eu só queria... olha,  já disse

 

que não quero brinquedos,  não me importo

 

mas diz a Deus para dar um homem à minha mãe;

 

ela queixa-se muito, passa a vida a dizer que

 

a casa precisa é de um homem,  principalmente

 

quando o meu irmão de dezoito se pica nos braços

 

e fica para ali parece um morto mas quando acorda

 

começa a partir as coisas que restam. Por isso

 

é que nós não temos prateleiras para pôr as panelas

 

fica tudo no chão   a monte. Há dias deitou abaixo

 

a porta da casa e dormimos toda a noite com os cães

 

da rua a entrar e a sair. eu quase não dormi porque tive

 

de enxotar os cães que iam lamber as pernas

 

ao meu irmão e à minha mãe. foi engraçado.

 

 

 

Ah, sabes, neste bairro que não é bairro

 

não vem a camioneta buscar o lixo

 

o carro que vem é a carroça dos cães   para os levar

 

não fazem mal a ninguém mas eles dizem que são vadios

 

os cães têm dono mas eles não querem saber

 

e dizem que são nossos amigos,  os cães.

 

 

 

Vem também um senhor padre dizer

 

para irmos à missa rezar

 

mas a minha mãe e eu não temos tempo   é preciso

 

ir buscar água a uma torneira que uma senhora pôs

 

no quintal para a gente. é quando

 

vou à água que eu vou brincar para a lixeira

 

e às vezes trago uma lanterna velha   um secador

 

que trabalha mas a minha mãe não precisa dele

 

porque tem o cabelo curto e é carapinha.

 

 

 

Vou dizer ao meu amigo para ler esta carta em voz alta

 

para saber se ele não se esqueceu de alguma coisa

 

até porque a minha mãe está a chamar-me para

 

pôr uma bacia a apanhar a água que está a cair

 

em cima da cama. está a chover muito e é sempre

 

assim   é quando a mãe canta «sodade di nha crecheu»

 

 

 

Agora lembrei-me:  tu que és o Pai Natal,

 

o mensageiro de Deus e portanto sabes onde

 

está tudo porque vais dar as prendas a toda a gente

 

quando passares por cima da minha casa com o teu

 

carro de madeira puxado por aqueles animais que têm cornos

 

e parecem árvores,  no dia de Natal faz-me só um sinal

 

um sinal só para mim,   só para mim.

 

e não te esqueças:  lembra-te da minha mãe.

 


http://web.educom.pt/pr1305/natal_histor02.htm

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

VISITAS

contador grátis

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D